Nova Biblioteca Central - PUC/RJ

Rio de Janeiro/RJ
2006
 
Concurso Privado

EQUIPE ARQUITETURA:

 

Henrique Mindlin Associados S/A 

Arquitetura e Planejamento

 

PUC-RIO, Rua Marquês de São Vicente, 225, Gávea - Rio de Janeiro/RJ

 

O projeto da Nova Biblioteca Central da PUC (NBC), baseado inicialmente em premissas idealizadas segundo o Plano Diretor da PUC/Rio, teve sua proposta norteada por três aspectos fundamentais:

  • A presença marcante das duas edificações principais, identificadas como volumes prismáticos e bem resolvidos;

  • A atividade intensa dos alunos nos pilotis do edifício Frings e Kennedy;

  • A presença constante do entorno densamente arborizado.

Sendo assim, o novo prédio da NBC seria locado junto ao limite norte do terreno, mantendo generosa distância do Edifício Frings e preservando os Departamentos IRI e Sociologia em um primeiro momento; reservando também essa área para uma futura ampliação da biblioteca e da lâmina do Edifício Frings.

O projeto se desenvolve com a proposta de ligação no nível dos pilotis com o edifício antes mencionado, sendo locados neste nível o acesso principal, a circulação vertical, a área de estudos coletivos e usos gerais. O embasamento foi disponibilizado para o depósito do acervo e no 1º e 2º pavimento os Salões de Leitura, propiciando agradável relação com o entorno arborizado.

Está prevista a ampliação do embasamento do depósito do acervo, com horizonte de 28 anos até o seu esgotamento.

 

Em relação à prática da sustentabilidade, o edifício explorou:

Forma e Layout:

  • Flexibilidade – facilidade de reestruturação interna;

  • Elasticidade – capacidade de extensão;

  • Evolutividade – capacidade de integrar inovações técnicas;

  • Neutralidade – aceitabilidade de mudança de uso.

Eficiência Energética:

  • Captação de águas pluviais para reuso;

  • Sistemas de ar condicionado calculados sem sub ou superestimação do cálculo da carga térmica;

  • Projeto de iluminação artificial como complementar da iluminação natural, com circuitos considerando o zoneamento do edifício;

  • Cálculo para a avaliação de painéis solares fotovoltaicos;

  • Cobertura com vegetação extensiva à base de gramíneas para a captação de CO2, redução de ganho e radiação térmica e o favorecimento do desempenho acústico da cobertura.